“Quando o Mais é Menos” texto de Burza sobre a ultima etapa em Interlagos em 2010

Quando o Mais é Menos

Interlagos estava escorregadia na sexta feira. Ainda havia resíduos da borracha da F1 e outras porcarias mais, espalhadas na pista. O Burti saiu primeiro e já tinha algumas coisas na cabeça para pedir para o Manelão mudar no carro.

Como sempre, desde que o Burti veio ser meu parceiro, ele introduz os acertos e eu guio o maior tempo possível para me adaptar às novas condições. O carro estava muito arisco. Com a pista feito um quiabo e o carro bastante traseiro, eu tentava me empenhar em ficar dentro do traçado. Faltava apoio da suspensão para que as 4 rodas ficassem o tempo todo em contato com o asfalto e diversas receitas foram sendo testadas e o Ginetta G50 foi melhorando. Acabei fazendo o meu melhor tempo do fim de semana: 1,47´7, com pneu duro. Na última sessão de treinos o trambulador travou e não andei.

Fomos pro sábado com o acerto de sexta e o carro parecia muito melhor. Acho que acabo me acostumando com as reações e a aparência é a de que tudo melhora.

Classificação é algo que ainda me incomoda. Não só pela pressão de ter que virar tempo, mas também porque ainda não sei aproveitar bem a condição de pneu novo. O pneu é novo nas primeiras 3 voltas. Depois fica tudo igual, ou seja, se você não perceber as sutilezas da borracha nova nas primeiras voltas do pneu já não adianta mais depois disso. A gente tem que acreditar que lançando o carro mais forte nas curvas e acelerando antes, ele vai contornar.

Na minha classificação saí atrás do Marcello Sant´Anna e ao invés de deixá-lo ir a frente com distância, fiquei muito tempo atrás dele tentando passá-lo. Pura burrice. Perdi a volta do pneu e depois, por mais que tentasse acabei ficando apenas no meio do pelotão.

As Corridas.

Interlagos é a pista menos favorável pro Ginetta. O motor tem, pelo menos, 100 HP a menos que a Maserati e da Ferrari, nem se fala. Interlagos tem subida, onde se exige muito do câmbio e do motor. Acho que eles deviam mudar a linha de chegada para a Junção. Aí a gente teria mais chance.

Mesmo assim, o Burti e o G50 eram uns demônios na pista, infernizando a vida dos adversários e ele me entregou o carro em segundo lugar, na GT4. Saí dos boxes e quando cheguei no Laranjinha, por causa da temperatura elevadíssima, o carro simplesmente apagou. Fiz com que ele voltasse à vida e fui fazendo a minha corrida, com um tráfego imenso de GT3. Ano que vem vou correr sem espelhos retrovisores e quem quiser me passar vai ter que fazer isso em lugar apropriado ou vamos todos pra brita! Perdi muito tempo deixando o pessoal passar. Até virava rápido quando não tinha movimento, mas toda a vantagem era perdida quando via a bandeira azul.

Foi num momento desses de tentativa de chegar perto dos primeiros que acelerei em cima da zebra externa que antecede o Esse Antigo. Rodei. Voltei o mais rápido que pude, mas o Laganá me passou. Fui atrás dele, descontei a diferença e acabei passando o Sérgio na freada do Bico de Pato, na última volta e chegamos em terceiro.

No domingo a impressão é que a gente ia fritar dentro do carro, a pista, de manhã já atingia 50 graus Celsius! Fui o primeiro a sair para a volta de apresentação e tratava de aquecer os componentes do carro, quando cheguei no final da reta oposta, perto dos 200 Km/h, freei bem antes dos 150 metros e o pedal deu na tábua, com aquele baque surdo e nada de acionar as pinças, achei que a corrida ia terminar ali. De repente todas as pinças funcionaram e travaram, fazendo o carro passar reto na tomada do Lago. Comuniquei ao Fábio, pelo rádio e ele me disse que haviam mexido no freio, trocado as pastilhas e que era pra eu bombar e voltar pro Box. Fiz isso e  depois de completar o nível do óleo de freio, fui alinhar. A largada foi disputada, mas naquele funil do S do Senna caí umas duas posições que recuperei logo depois, fui chegando num pelotão que disputava o segundo lugar da GT4  e senti que era bem mais rápido que todos eles. Só que passar um de cada vez já é difícil, quando estão agrupados é muito pior. Vi uma oportunidade no final da reta oposta de passar a Maserati 113 à minha frente.  Fui no vácuo dela e perto da freada tirei o carro para esquerda e estava ultrapassando todos eles ao mesmo tempo; era bom demais para ser verdade, me empolguei e não percebi que tinha ido para a parte suja da pista. Na reaceleração pude notar onde estava! O carro simplesmente saiu de traseira como quem diz : Você é muito folgado pro seu tamanho. Rodei. Fui pra último, bem lá atrás. O Fábio me disse pelo rádio que ainda faltavam mais dez minutos e mandei bala até ultrapassar dois carros da GT4. Eu imaginava o Burti me xingando no Box e eu estava envergonhado da bobagem que tinha feito. Saí do carro mau humorado, bravo comigo mesmo, porque sabia que tinha jogado fora a chance de ganhar a corrida. Aí o Burti provando que o carro estava fantástico veio recuperando e ultrapassando todo mundo e acabamos em 4º lugar.

Pessoalmente eu vinha em uma curva ascendente desde o Velopark e essa curva teve uma inflexão aqui em Interlagos. Por isso os resultados obtidos, que não foram ruins, na verdade poderiam ter sido excelentes.

Acabou o Campeonato, tivemos duas vitórias, um segundo lugar, um terceiro e um quarto nas últimas cinco provas. Com o Burti de parceiro acho que tenho condições de sermos campeões no ano que vem. Estou me trabalhando pra isso. Agradeço a torcida de todos que foi muito intensa esse ano. Foi muito legal sentir a força dos torcedores. Nunca imaginei que pudesse contar com tantos. É realmente emocionante essa experiência, para mim inédita. Agradeço à Krones e à TNT que ainda continuam a confiar em mim e nas nossas apostas de equipe e finalmente aos meus fiéis mecânicos liderados pelo inestimável Manelão, seus filhos  e também ao Leonardo, meu amigo pessoal, com quem aprendi muito esse ano.

Obrigado a todos, ano que vem tem mais.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: